Uns Dados a Mais


O PT tem menos 20 deputados -que ficam na sigla mas não acompanham a liderança. O PMDB tem menos 35 deputados que são oposição ao governo Lula. O PP deve vir agregado ao PL e ao PTB -pois escolherão o presidente em base a mesma lógica e com mêdo de um presidente do PT usá-los como bode expiatório.

Retirando os que tem interesse no governo, formam uma bancada de uns 100. E o PMDB -se se mostrar nas duas casas suporte de Lula- acaba sendo contaminado -junto- para 2006. Não é tão claro o quadro.

Coluna de Fernando Rodrigues na Folha de SP.

É fascinante, mas o PMDB é o partido que mais reúne condições políticas no momento de acabar controlando totalmente o Congresso na fase pós-mensalinho e pós-mensalão. Os peemedebistas já comandam o Senado, com Renan Calheiros (AL). Podem agora também ficar com a Câmara depois da saída de Severino Cavalcanti.

É simples entender as razões para o poder cair novamente no colo desse partido acostumado a viver no poder desde o retorno da democracia. Os cinco maiores partidos do Congresso são hoje, pela ordem, PT, PMDB, PFL, PP e PSDB. Juntos, têm 337 das 513 cadeiras da Casa.

<< Home