Trevisan e Lula


Trevisan foi apresentado à Varig por Lula. Isso aumenta a suspeição sobre a operação Telemar-filho de Lula.

Jornal Valor -17 de janeiro de 2005.

A participação da Trevisan no processo é polêmica, já que a empresa presta auditoria para a companhia aérea. O imbróglio aumentou quando veio à tona que, no lugar dela, a Varig poderia contratar uma consultoria chamada Delta. O problema é que um sócio da Delta, Luiz Nelson Araújo, é também diretor da Trevisan, como mostrou o Valor na edição de sexta-feira.Conforme os artigos 23 e 24 da instrução 308 da CVM, de maio de 1999, auditores independentes não podem prestar serviços de consultoria simultaneamente para uma mesma empresa.A CVM reiterou que as companhias abertas têm de informar a natureza dos serviços prestados e a participação das atividades de consultoria nos honorários pagos às auditorias.

Segundo fontes do Ministério da Defesa, o governo vê à distância o imbróglio e quer apenas que a Varig seja auxiliada na elaboração do plano de reestruturação. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, amigo de Antoninho Trevisan, dono da Trevisan, teria recomendado que a empresa procurasse a consultoria e negociasse com ela eventuais trabalhos de consultoria. Na quinta-feira, o presidente da Associação Nacional de Investidores do Mercado de Capitais (Animec), Waldir Corrêa, renunciou ao posto de conselheiro da Varig. O motivo não foi revelado. Corrêa não foi localizado para comentar.

<< Home