Todo Remédio é um Veneno: Depende da Dose!


Entrevista de Roberto Giannetti da Fonseca a Sonia Racy no Estado de S.Paulo !

Dentro da lógica obsessiva de atingir a meta de inflação de 2005 a qualquer custo, o erro fundamental do BC está na dose excessiva, tanto do nível elevado de juros como da apreciação cambial. Como diz um velho provérbio, todo remédio é um veneno, só dependendo da dose em que é ministrado.

Cada ponto porcentual da Selic eleva em R$ 8,5 bilhões a conta de juros do Tesouro Nacional. E, diante deste grave erro de dose da política monetária e cambial no Brasil, desde 1995 aumenta-se gradativamente a carga tributária do País, que saiu de 26% para 38% do PIB. Trata-se de uma contínua transferência de renda dos setores produtivos para o setor financeiro por meio de recorrentes déficits públicos, sem paralelo na história econômica mundial em termos de magnitude e longevidade.

<< Home