A Seguradora do PT e do Adhemar Palocci


Atenção: hoje mais fatos relacionados a ela serão informados aqui.

Globo.


A Interbrazil, uma seguradora inexpressiva até o PT chegar ao poder, está sendo investigada por ganhar seguros bilionários de estatais do setor elétrico após ter contribuído para as campanhas eleitorais de petistas em Goiás, inclusive a do presidente Lula. Em reportagem exibida ontem pelo “Jornal Nacional”, fornecedores revelaram que a autorização para o pagamento dessas despesas era feita por Adhemar Palocci, irmão do ministro da Fazenda, Antônio Palocci, que trabalha na Eletrobras. O presidente da Interbrazil, André Marques da Silva, admitiu: — A gente procurou estar inserido ali para que pudesse realmente obter as informações. É segredo comercial, realmente, sair à frente para poder buscar nosso mercado, como outras seguradoras também. Seguradora fechou contratos de R$ 4,6 bilhões. A seguradora, já falida, é investigada pela Polícia Federal, pelo Ministério Público de dois estados e pelo Ministério Público Federal. No governo Lula, foi seguradora das usinas nucleares de Angra I e Angra II (cobertura de R$ 2,5 bilhões), da Companhia Energética do Paraná (R$ 1,2 bilhão) e da Companhia Energética de Goiás (R$ 1 bilhão). Adhemar Palocci decidia pagamentos. Outro fornecedor confirma a ajuda de André. Segundo ele, quem autorizava o pagamento era Adhemar Palocci: — Paloção lá, irmão do outro Palocci. Qual irmão do outro Palocci? Aqui em Goiânia tinha um Palocci, irmão daquele outro.

<< Home