PT Defende Severino


Primeira Leitura.

A maioria dos discursos dos bate-paus foi óbvia pelos ditos e pelos nomes que os pronunciaram. Mas dois, em especial, chamaram a atenção: os dos deputados Devanir Ribeiro (PT-SP) e Arlindo Chinaglia (PT-SP), que é líder do governo na Câmara. “Vossa Excelência [Severino Cavalcanti] terá minha solidariedade enquanto presidir esta Casa, enquanto não acatar o que a mídia quer que façamos aqui, ou seja, uma caça às bruxas”, disse Devanir. Chinaglia foi na mesma linha. A razão alegada para tanto seria uma coisa apelidada de “gravíssima ofensa moral” ao presidente da Câmara — o próprio Severino vai dizer o será feito com o pedido do Benedito, se o envia ou não ao Conselho. Devanir explicaria porque é que o PT, segundo a revista Veja da semana retrasada, usava o gabinete dele, quando era vereador, em São Paulo, para trocar milhares de dólares por reais, uma espécie de caixa-forte que movimentava boladas consideráveis usando doleiros como Dario Messer, do Rio de Janeiro. Na semana seguinte à publicação da informação jurei que veria uma carta irada de Devanir Ribeiro endereçada à revista, desmentindo as informações e exigindo reparos por injúria, difamação e qualquer coisa mais. Até agora nem uma só letrinha!

<< Home