PFL e PSDB se Aproximam!


VALOR.

Para Cesar Maia, aliança PFL-PSDB é orgânica

O apoio do PSDB ao candidato pefelista à presidência da Câmara, José Thomaz Nonô (AL), já faz efeito. Ontem, em uma reunião dos prefeitos do partido da região Sudeste, o pré-candidato da sigla à Presidência da República, o prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, admitiu que sua candidatura até o momento não é competitiva e que existe uma "convergência orgânica" do PFL para o PSDB.

Ao falar da aproximação com o PSDB, Maia afirmou que o partido dará um prazo até março para testar a viabilidade ou não de sua candidatura, que está em quarto lugar nas pesquisas, empatado com Heloísa Helena (PSol). "Depois disso, o PSDB é um caminho natural", afirmou. O prefeito afirmou que tem a mesma visão sobre a conjuntura econômica do país do prefeito de São Paulo e presidenciável tucano José Serra.

De acordo com Cesar Maia, ele e Serra concordam nas críticas ao nível da atual taxa de câmbio, que favoreceria os credores externos do país e prejudicaria o setor exportador. O prefeito carioca não disse o mesmo sobre o governador paulista, Geraldo Alckmin, outro presidenciável. "Nunca conversei sobre economia com ele. Quando Alckmin me convidar para conversar, terei prazer", disse. "O PSDB tem candidato a presidente. O PFL tem candidato a governador.

A crise do governo federal empurra um para o outro é a composição vai ser muito fácil. Se o PSDB não nos apoiar no Estado no primeiro turno, vai conosco no segundo turno", apostou o deputado federal Luiz Carlos Santos (PFL-SP).

<< Home