Palocci, Lula, Genoíno e Mercadante !


Notas sairam em nome de Dourado, mas quem pagou foi Leão & Leão !


Agencia Estado.
Ex-gerente diz que gráfica bancou material do PT
Jardinópolis, SP - O ex-gerente-financeiro da gráfica e editora Villimpress, de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, Luciano André Maglia, detalhou as denúncias que fez ao Ministério Público (MP) sobre o pagamento de material de campanha do PT pelo Grupo Leão Leão, responsável pela coleta de lixo e por vários contratos de obras na cidade. Maglia, cuja identidade era mantida sob sigilo até agora, também se defendeu das acusações de desfalque com que o ex-patrão dele tentou desqualificar as denúncias. Maglia afirma que, em 2000, o Leão Leão bancou os cartazes, faixas e "santinhos" rodados pela Villimpress para o então candidato do PT a prefeito, Antonio Palocci. Em 2002, o grupo voltou a pagar pelo material de campanha eleitoral de deputados estaduais e federais do PT na região, em que apareciam também os então candidatos a governador José Genoino, a senador Aloizio Mercadante e a presidente Lula da Silva. No segundo turno, disse, a gráfica confeccionou material de campanha para Lula, dessa vez, sozinho, também pago pelo Leão Leão. Palocci era coordenador do programa de governo de Lula.

Maglia recorda que os boletos, em 2002, saíam em nome de Juscelino Antonio Dourado, então secretário da Casa Civil de Palocci, e até quinta-feira (01) seu chefe de gabinete no Ministério da Fazenda. Mas as notas fiscais iam para o Leão Leão. Maglia não sabe estimar o valor total dos pagamentos. As notas, que chegavam a ser diárias, variavam de R$ 25 mil a R$ 50 mil. Os boletos eram de valores bem menores, mas em grande quantidade. "Acho que era para confundir."

<< Home