Palocci Faz Operação Triangular Para Comprar Sua Casa! Conheça a Lambança!


Estado de SP !

Registros de cartório revelam que a casa do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, em Ribeirão Preto foi comprada numa complicada triangulação com a extinta Construtora Encol. A transação lança dúvidas sobre a forma como Palocci pagou o imóvel.

A casa fica no bairro nobre da Lagoinha, tem 228 metros quadrados e pertencia ao industrial Ricardo Audi. Palocci se mudou em 1993, quando assumiu pela primeira vez a prefeitura de Ribeirão. Até então, morava num conjunto residencial num bairro de classe média baixa.

Em 1993, Palocci firmou com Audi um compromisso de compra. Segundo a certidão da casa, ele assumiu um financiamento contraído pelo industrial com a Encol, para compra de um apartamento em construção. Em troca, o então prefeito recebeu a casa. Mas a certidão indica que Audi fechou o acordo com a Encol três dias antes de repassar o financiamento.

Três anos depois, a casa foi registrada no nome de Palocci.
O apartamento financiado continuou no nome de Audi até 14 de abril de 2000. Enquanto supostamente financiava o de Audi, Palocci pagava outro apartamento: avaliado em US$ 79 mil, começou a ser pago à Construtora Schahin em abril de 1992 e foi quitado em 1996, segundo registros da Schahin. Exatamente na mesma época que a casa de Audi foi registrada no nome de Palocci. A certidão deste segundo apartamento mostra que Palocci o revendeu ao arquiteto João Paulo Pinheiro dois meses depois. Pinheiro nega tê-lo comprado de Palocci.

"Eu era funcionário da Encol. A construtora tinha uma dívida comigo e me deu o apartamento em pagamento. Nem conheço o Palocci." Ele disse que só soube que o apartamento teria pertencido ao ministro quando foi fazer a escritura na Encol.

<< Home