Opinião! Titanic: Os Desdobramentos da Eleição na Câmara!


Por incrível que possa parecer, o único resultado que deveria interessar ao governo, seria a vitória do deputado Thomaz Nonô.

Explico. A vitória de Aldo -do PCdoB- do jeito que foi construída- produziria um estressamento nas relações -executivo-legislativo. A bancada do PT navegará para a esquerda e não dará ao governo respaldo para as medidas "realistas". A base aliada está em frangalhos e o custo do lexotan político, mostrou-se insuportavelmente alto, na escolha do presidente da Câmara. O PMDB está partido ao meio -hoje- e a cada dia que se aproxima de 2006, mais longe do governo estará. Os partidos ditos de esquerda estarão disputando o campeonato mundial da coerência socialista. E a oposição do PFL e PSDB -como consequencia da intervenção do governo no processo- será construcionista. Ou seja, no caso de vitória -esta será de Pirro. A partir daí, o processo legislativo estará fechado até o fim do governo.

Curiosamente, a vitória de Nonô, obrigará a oposição a mostrar que dirige o legislativo e que é responsável. Uma vitória do governo -servirá apenas para um brinde no Alvorada- manchetes de jornais: a mesma alegria dos que dançavam no Titanic quando este trombou num iceberg.

<< Home