Olho Vivo, PT e Duda


MP atrás de recursos desviados do PT de Belo Horizonte para pagar Duda. Prefeitura entra na roda !

Folha de SP.


O Ministério Público de Minas Gerais investiga possível relação entre o caixa dois montado pelo PT no governo Lula e o suposto desvio de recursos públicos do projeto de vigilância eletrônica Olho Vivo, da prefeitura petista de Belo Horizonte. Uma das suspeitas é que parte do dinheiro do projeto tenha irrigado o caixa dois do PT e pagado dívidas com o publicitário Duda Mendonça no exterior. O elo entre os fatos em apuração é o empresário mineiro Glauco Diniz Duarte, ex-diretor da CDL-BH, entidade que administra os recursos do projeto Olho Vivo.

Além de signatário dos convênios do projeto pela CDL-BH, Duarte é dono da GD International Corp, empresa com sede em Pompano Beach, na Florida (EUA), e que remeteu dinheiro para uma conta de Duda Mendonça na Dusseldorf Company, uma offshore no paraíso fiscal das Bahamas.

Entre as 40 transferências que Duda recebeu na conta da Dusseldorf, quatro foram intermediadas pela GD. Os depósitos, somam US$ 269.923 -cerca de R$ 630 mil, ao câmbio de ontem. Um comerciante brasileiro vizinho da empresa disse à reportagem que ela fechou as portas há duas semanas.

Em depoimento à CPI dos Correios, Duda disse que, pelos serviços prestados ao PT nas eleições municipais de 2004, que incluíram a campanha do prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, restou um débito de R$ 14,7 milhões.

<< Home