MP-MG vai atrás de lavagem... PT , CDL, Duda


Estado de Minas.

O MP-MG quer saber se parte dos R$ 4,2 milhões repassados pela Prefeitura de BH-PT à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) em 2004, para a implantação do programa Olho Vivo, abasteceu a conta da empresa Dusseldorf, que o publicitário Duda Mendonça mantém no paraíso fiscal das Bahamas e para onde foi enviado o equivalente a R$ 10,5 milhões, dinheiro de caixa 2 de campanha eleitoral. O MP pediu a quebra dos sigilos fiscal e bancário da CDL, de seus diretores Roberto Alfeu Gomes (presidente) e Glauco Diniz Duarte (financeiro), além da MF Equipamento de Informática (suposta empresa fantasma que emitiu notas fiscais para a aquisição dos equipamentos) e de seu representante Marco Antônio Wardil.

<< Home