Mas Será Que Há Relação de Um com Outro Neste Caso?


Agência Estado.

O Ministro da Fazenda, Antônio Palocci, reagiu com contrariedade à tentativa de convocar seu irmão, o engenheiro Adhemar Palocci, atual diretor da Eletronorte, para depor na CPI dos Correios sobre o escândalo da Interbrazil. O engenheiro teria exercido tráfico de influência na escolha da seguradora Interbrazil, beneficiada com contratos de seguro de várias empresas do setor elétrico. Sondado sobre um eventual depoimento de seu irmão, Palocci disse a dois deputados petistas que se algum de seus familiares fosse convocado ele não teria alternativa se não deixar o seu posto no Ministério da Fazenda.

Como alternativa a não convocação de Adhemar, o ministro chegou a se oferecer para depor na CPI e explicar o suposto envolvimento de algum familiar seu com a Interbrazil. "Eu posso depor e explicar tudo. Se algum familiar meu tiver que depor, eu prefiro deixar o cargo". Os parlamentares de oposição avaliam que, apesar da ameaça do ministro, o depoimento de Adhemar tornou-se fundamental, já que a Interbrazil teria sido, segundo as primeiras informações, também seguradora da Leão & Leão, empresa de coleta de lixo que teve com a prefeitura de Ribeirão Preto uma relação comercial considerada heterodoxa pelo Ministério Público de São Paulo.
Blog do Cesar Maia

<< Home