Lula Parou a Investigação! Para Proteger Duda?


Estado de Minas.

Interessados da CPI em desvendar os caminhos do dinheiro do publicitário Duda Mendonça no exterior, devem indagar sobre a Indústria de Papel R. Ramenzoni, de São Paulo. Levantamento da Receita e do BC revela que a empresa foi utilizada pelo publicitário para enviar R$ 10 milhões (cerca de US$ 10 milhões, na época) para fora do País, em 1998. A suspeita é de que o destino do dinheiro tenha sido a Suíça. Os recursos eram relativos ao pagamento pelas campanhas eleitorais que Duda fez para Paulo Maluf, ao governo de São Paulo, e Antônio Britto, ao governo do Rio Grande do Sul. Do total, R$ 7 milhões partiram de Maluf e R$ 3 milhões, de Britto. A R. Ramenzoni também é investigada em um processo que envolve a Light, que enviou US$ 48 milhões para as Ilhas Cayman, em 1999, segundo ela comprando titulos do tesouro para a R. Ramenzoni (US$ 9,36 milhões), Parmalat Participações (US$ 27,34 milhões), Comércio e Indústria Brasileiros Coimbra (US$ 8,18 milhões) e Votoserv Empreendimentos e Participações (US$ 3,65 milhões). Os títulos, segundo a Light, foram revendidos a corretores e bancos no Uruguai, de onde o dinheiro partiu para as Ilhas Cayman, recheando as contas de duas subsidiárias: a Light Overseas Investiment e a Light Energy.

A investigação estaria suspensa desde 2003, primeiro ano do governo Lula, que teve Duda como marqueteiro

Blog do Cesar Maia

<< Home