Lula: Assistencialismo e Cadastro Eleitoral


Estado de SP.

Ala católica relata desilusão com governo do PT

Depois de dois anos no governo, teólogo Ivo Poletto conta em livro sua decepção com política assistencialista de Lula

O autor, o teólogo e cientista social Ivo Poletto, passou dois anos no governo, trabalhando no chamado Projeto de Mobilização Popular, vinculado ao Programa Fome Zero. Embarcou no projeto no início de 2003, a convite de Frei Betto. Quando desembarcou do projeto, em dezembro último, Poletto não escondia sua desilusão.

Pelo que viu e ouviu, chegou à conclusão de que o governo Lula escorregou para uma política assistencialista, compensatória, sem promover a participação da sociedade no controle dos programas sociais, como tinha prometido; deixou de ouvir os movimentos sociais e passou a favorecer as relações com as antigas oligarquias municipais, em especial no Nordeste, e as alianças conservadoras no Congresso.

Ele afirma que o governo Lula copiou a política que existia antes dele. No prefácio, o teólogo Leonardo Boff revela que Frei Betto deixou o governo pelo mesmo motivo de Poletto: discordâncias com a política econômica, que ele pensava ser transitória. Quando perceberam que ela estava na base da estratégia de governo, foram embora.

<< Home