Igreja Evangélica Brasileira é Condenada por Deputados na Bélgica


Le Monde de hoje!

Igreja evangélica brasileira é condenada por deputados na Bélgica
Igreja Universal do Reino de Deus é uma "verdadeira associação criminosa" e "uma vasta empresa de estelionato", diz testemunha

O tribunal de recursos de Bruxelas provocou uma situação inédita num Estado de direito moderno: ela condenou a Câmara dos Deputados belga, na pessoa do seu presidente, Herman De Croo, por ela ter violado seu "dever de prudência". Condenado ao pagamento de 1 euro simbólico e a publicar o veredicto do julgamento em dois jornais locais, o presidente da Câmara deixou explodir sua cólera, na sexta-feira (2): "Esse fato é de uma gravidade colossal para a imunidade absoluta do parlamentar!, estimou Herman De Croo. "Se a Câmara for condenada em definitivo, eu me demitirei, porque será decretado o fim da independência do Parlamento".

Na época, os deputados haviam qualificado de "organização criminosa tendo como único objetivo o enriquecimento" a Igreja Universal do Reino de Deus, um movimento neo-pentecostal fundado no Brasil, que reivindica 6 milhões de adeptos em todo o mundo, dos quais haveria centenas na Bélgica.

Os magistrados bruxelenses num julgamento que foi tornado público na última quinta-feira (1/9), que os deputados haviam prejudicado a imagem da Igreja Universal do Reino de Deus confiando sem reserva em testemunhas que foram colhidos a portas fechadas e aceitando como fatos comprovados "puras asserções". Foi uma dessas testemunhas que descreveu a Igreja Universal do Reino de Deus como uma "verdadeira associação criminosa" e "uma vasta empresa de estelionato". O Centro belga de informação e de opinião sobre as seitas estima que a organização brasileira movimentaria anualmente US$ 1 bilhão (cerca de R$ 2,4 bilhões).

<< Home