Fazendo Memória Sobre a Corretora do PT!


02/09/2005

Geap fez operações de R$ 37,8 milhões com Bônus-Banval

O fundo de pensão Geap (Fundação de Seguridade Social), patrocinado por 13 ministérios e 20 outros órgãos públicos federais, fez duas operações de venda de títulos com a corretora de seguros Bônus-Banval, no valor total de R$ 37,8 milhões, informa a FOLHA DE S. PAULO.

Anteontem, o presidente da corretora, Enivaldo Quadrado, negou que fundos de pensão fossem seus clientes, admitindo apenas a hipótese de "brokeragem" (gíria do mercado para operações de compra e venda de títulos públicos para terceiros).

A corretora é investigada pela CPI dos Correios por receber cerca de R$ 6,5 milhões do esquema montado pelo PT e pelo publicitário mineiro Marcos Valério para pagamento de gastos de campanha e outras despesas petistas e de siglas da base aliada por meio caixa dois.

Ontem, ao ser procurada pela Folha, a Bônus-Banval confirmou as operações e admitiu que a Geap é cliente, sim, da corretora. Sobre as operações com a Bônus-Banval, Parizi afirmou ter determinado um estudo completo sobre todas as operações realizadas no mercado pelo fundo de pensão nos últimos dois anos. O resultado do estudo, segundo ela, será divulgado para todas as patrocinadoras no próximo dia 13 de setembro.

<< Home