"Establishment" Poupa Lula e Palocci


Editorial da Folha de SP. Trecho final.
É imperioso, que as CPIs determinem as fontes que financiaram essa economia clandestina. É impossível crer que elas possam ser explicadas pelos supostos empréstimos realizados por Marcos Valério. Doações irregulares, contratos manipulados, verbas públicas desviadas, operações financeiras fictícias, uma série, enfim, de práticas fraudulentas está por ser esclarecida. São também enfáticos os sinais de que o dinheiro que irrigou o festim se encontrava -e ainda se encontra- em paraísos fiscais fora do país.

No que concerne às fontes políticas do escândalo, o presidente Lula e outros membros do governo, como o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, têm sido contemplados com a aparente disposição do "establishment" de poupá-los de investigações mais rigorosas. Vai-se configurando uma situação na qual a crise, cada vez mais, parece dizer respeito apenas ao Legislativo, como se o Executivo nada soubesse e nenhum interesse encontrasse em comprar a "solidariedade" de agremiações de sua base. Não será com tergiversações e panos quentes que a política brasileira irá redimir-se de tanta improbidade.
Blog do Cesar Maia

<< Home