Emenda Constitucional Empurrando o Prazo Para Abril de 2006, é Tudo o que a Anti-Política Deseja:


Redução da cláusula de barreira e tantos casuísmos a mais. Essa não, Ministro!

Estado de Minas.

O presidente do TSE, Carlos Velloso, defendeu o adiamento do prazo para aprovação da reforma política. Velloso defendeu a aprovação de uma proposta de emenda constitucional (PEC) que reduza de um ano para seis meses o prazo mínimo para que modificações da lei eleitoral se apliquem a um determinado pleito.

Pelas regras atuais, qualquer reforma eleitoral só valeria se aprovada até 1º de outubro. Caso uma PEC reduzisse o prazo para seis meses, a reforma poderia ser aprovada até 1º de abril. “Fui perguntado outro dia se isso não era casuísmo. É casuísmo, mas para o bem”, defendeu Velloso.

<< Home