Dirceu Fala a Folha de São Paulo e Se Faz de Vítima II


(continuação)
-Acordos com o PL e com o PTB não fazem do PT um partido corrupto. Veja o meu caso: é como seu eu não tivesse história. Eu fui desumanizado, eu não existo mais. Os repasses feitos aos partidos podem ser uma ilegalidade, mas não uma imoralidade. Porque na campanha eleitoral você tem gastos comuns. O PL, por exemplo, pôs o vice [José Alencar] na campanha [de Lula] e se assumiu um compromisso de que uma parte da arrecadação da campanha de 2002 seria destinada ao PL. E na campanha de 2004 foram firmados acordos eleitorais com o PT e o PP em várias cidades. Mas daí,( dinheiro ao PTB), não se pode concluir que o PT é um partido corrupto. Veja meu caso: eu fui desumanizado, eu não existo mais. Eu sou uma pessoa que tem 40 anos de vida política, nunca fui acusado de nada.

-O dinheiro veio dos empréstimos feitos [pelo PT e por Marcos Valério] no Banco Rural. É que não se quer aceitar essa tese. Hoje o relator da CPI [o deputado peemedebista Osmar Serraglio] está dizendo que o dinheiro veio do [banqueiro] Daniel Dantas e dos fundos de pensão. Ele não tem prova nenhuma. Mas ele diz. É isso que virou o Brasil. Agora, as CPIs não provaram o contrário. Não provaram que tem dinheiro de estatal nem contratos superfaturados. E nem dinheiro de empresas privadas. O dinheiro vem dos empréstimos. Em tese, o PT não tem como pagar esses empréstimos, por isso está falando que não assume. Mas na verdade esses recursos foram repassados para o PT, e por ordem do Delúbio Soares, para pagamentos.

-A política de alianças, tudo foi aprovado democraticamente. A não ser que eu aceite a esse de que eu era stalinista , rolo compressor, que controlava o partido, o governo.Não quero me prejulguem. O que não aceito é imagem de que fiz tudo sozinho e depois apareceu Silvio Pereira, Delúbio Soares e Marcelo Sereno [todos ex-dirigentes do partido], que são o mal. Então corta esse mal, e o PT está a salvo. Isso é maniqueísta. E eu não mereço isso. Pelos anos que dediquei ao PT, pela luta que eu fiz no PT, o mínimo que eu mereço é respeito.
E isso o [ex-presidente do PT José] Genoino diz. Nem sobre as ações do [ex-tesoureiro] Delúbio [Soares]. Nem o Delúbio me cobra. Ele assume. Se o julgamento disser respeito à política de alianças, então estão julgando o Lula também. Lula era presidente da República, não participava das decisões do PT.

-Parece que fui presidente do PT sete anos sozinho, secretário-geral cinco anos sozinho, né? O PT não foi construído assim.

-Não quero nominar ninguém. O que eu não aceito é prejulgamento, que foi tudo errado, que foi tudo um fracasso, que a política de alianças do PT estava errada. O presidente participou de todas as reuniões para definição das estratégias políticas do partido.

Blog do Cesar Maia

<< Home