Comentários do Cientista Político Nelson Carvalho.


A grande província de Buenos Aires elegerá três senadores - na frente, com 15 pontos de vantagem está Cristina Kirchner, seguida por Chiche Duhalde e finalmente por Murphy. Estes serão os três próximos senadores. O que se discute - e o relevante politicamente - será a margem de vantagem de Kirchner sobre Duhalde. Com vitória expressiva, Cristina afirmaria caminho para a sucessão do marido.

O sistema partidário argentino implodiu. Ontem, a justiça eleitoral interveio na composição das listas do PJ, pelo alto grau de amorfismo dessas listas. Há certamente uma crise institucional com um vácuo preenchido pela figura do presidente. A literatura sobre POPULISMO cresce de novo no embalo do vazio institucional. Laclau escreve: Kirchner foi para a esquerda.

Tem o apoio dos piqueteiros e não reprime a onda grevista que se instaurou na Argentina. Duhalde o acusa de querer destruir o Peronismo. Lavagna continua como a figura mais popular do país.

<< Home