Comentário: A Tríplice Fronteira


Os EUA consideram que a região da Tríplice Fronteira (onde se encontram Brasil, Argentina e Paraguai), é uma "zona de alto risco", segundo o jornal argentino La Nación. "Sabemos que existem ali atividades ilegais e que se financiam grupos terroristas. Não temos evidência de células operativas, mas nos preocupa", disse ao jornal o ministro-conselheiro da embaixada norte-americana no Paraguai, Kevin Johnson.

Segundo Johnson, o seqüestro e morte de Cecilia Cubas, filha do ex-presidente do Paraguai Raúl Cubas, levou a um pedido de cooperação do atual mandatário do país, Nicanor Duarte Frutos, ao Governo dos EUA. Johnson declarou ao jornal que a inauguração de um escritório do FBI na Embaixada dos EUA no Paraguai, "em 2007, em princípio, será uma ligação com seu equivalente paraguaio, como acontece desde a década de 90 em Buenos Aires e Santiago, entre outras capitais".

A aproximação dos dois países e a preocupação de Brasil e Argentina com a possibilidade de uma base militar americana no Paraguai também é notícia no jornal Irish Times, da Irlanda. "Pobre e sem ligação ao mar, o Paraguai recentemente ensaiou uma tentativa de saída diplomática", diz o jornal. "Frustrado com o que vê como tratamento injusto por seus aliados supostamente mais próximos, Brasil e Argentina, (o Paraguai) começou, desde junho, a flertar com o bicho-papão regional, os EUA."

Blog do Cesar Maia

<< Home