China e Índia


Parágrafo de longa matéria !


Business Week - tradução- Valor.


Uma implicação disso é que o equilíbrio de poder em muitas tecnologias deve se deslocar do Ocidente para o Oriente. Uma razão óbvia é que China e Índia formam, juntos, meio milhão de engenheiros e cientistas por ano, contra 60 mil nos EUA. Em áreas biológicas, segundo projeções do McKinsey Global Institute, o número total de jovens pesquisadores nos dois países terá crescido 35%, para 1,6 milhão, em 2008. Essa oferta nos EUA cairá 11%, para 760 mil.

As empresas americanas não estão transferindo pesquisa só porque os cérebros indianos e chineses são jovens, baratos e abundantes. Em muitos casos, esses engenheiros combinam habilidades - domínio das mais recentes ferramentas de software, talento para desenvolver complexos algoritmos e fluência em novas tecnologias multimídia - que superam as de seus colegas americanos. Nas palavras de Scheinman, da Cisco: "Viemos à Índia por custos, ficamos pela qualidade e agora estamos investindo em inovação."

<< Home