Caso Celso Daniel!


Preso -com nome reservado- diz que participou do assassonato de Celso Daniel e conta -como o empresário Sombra -amigo de Celso Daniel programou tudo.

Folha de SP.

Com a promessa de delação premiada, um dos homens presos pelo assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), afirmou ontem em juízo que o ex-segurança e empresário Sérgio Gomes da Silva prometeu R$ 1 milhão pelo crime. Antes, no entanto, disse que queria o benefício da delação premiada. Com isso, se a Justiça entender que o depoimento dele pode ajudar na investigação, a pena imposta poderá ser reduzida.

Ao juiz, o preso falou da dinâmica no dia do seqüestro, 18 de janeiro de 2002, quando o ex-prefeito jantava com Gomes da Silva. Disse que, minutos antes do arrebatamento, a quadrilha recebeu uma ligação do empresário, que teria avisado que ele e o prefeito estavam saindo do restaurante. Disse ainda que o empresário "facilitou" o seqüestro do petista.

O corpo de Daniel foi encontrado dois dias depois do seqüestro em uma estrada de terra com marcas de tiros e sinais de tortura

<< Home