Barquete Ligou 560 Vezes Para Palocci!


Memória: Ademirson levava com seu nome, o celular de Palocci.

Globo.

Apontado como o homem que receberia a suposta propina para o PT na Prefeitura de Ribeirão Preto, o ex-assessor da presidência da CEF Ralf Barquete travava intensa comunicação com a cúpula do Ministério da Fazenda.

Segundo dados da quebra de sigilo telefônico em poder da CPI dos Bingos no Senado, Barquete ligou em pouco mais de um ano pelo menos 560 vezes somente para um dos principais assessores do ministro Antonio Palocci, Ademirson Ariovaldo da Silva. O celular também era usado por Palocci para falar com jornalistas e autoridades. Entre fevereiro de 2003 e março de 2004, Barquete ligou 31 vezes para a casa de Palocci.

Barquete morreu em 2004. No dia 1 de abril de 2003, quando o contrato de mais de R$ 600 milhões da multinacional Gtech com a Caixa seria fechado, Barquete fez 12 ligações para o celular do assessor de Palocci. A concretização do negócio, no entanto, foi adiada para o dia 8. Nesse dia, os dois voltaram a se falar 14 vezes.


<< Home