Bancos Suspeitos de Ajudarem a Lavagem


Estado de Minas.
Estão lá não apenas instituições pouco conhecidas. Foram listados os dois maiores bancos privados do País, Bradesco e Itaú, além de instituições controladas por alguns dos maiores complexos financeiros do mundo, como o inglês HSBC, o espanhol Santander, o japonês Sumitomo Mitsui e o Sudameris, franco-italiano recém comprado pelo holandês ABN Amro. Campeão das remessas, segundo a listagem em poder da Política Federal, o HBSC aparece duas vezes. Na lista de operações do período 1999/2000, a filial de Curitiba do HSBC feito uma ou mais remessas que somaram US$ 2,3 milhões.

Na listagem de operações de 2001 a 2003, a sede de São Paulo do banco inglês aparece como autor do envio de outros US$ 9,3 milhões, elevando suas remessas para US$ 11,6 milhões, ou R$ 27,8 milhões. Há mais curiosidades na lista. Aparece como tendo remetido mais de US$ 294 mil ao exterior de forma a escapar da tributação, ninguém menos do que o Banco do Brasil. O próprio Banco Central acabou envolvido. Na lista, aparece o pequeno Banco Regional S.A., de Ribeirão Preto, instituição que desde 1997 está sob intervenção, seguida de liquidação, pelo BC. Ele teria enviado US$ 150 mil após 2001, isto é, já sob a intervenção.
Blog do Cesar Maia

<< Home