Ainda os Negócios da Trevisan


Revista Exame -15 de agosto de 2005.

Outras duas operações feitas pela empresa de Trevisan, no entanto, tiveram um poder comprometedor de sua imagem muito maior. A primeira foi a contratação da Globalprev, consultoria de previdência privada que teve como um dos sócios o ex-ministro Luiz Gushiken e foi acusada de ganhar ilicitamente negócios de fundos de pensão de companhias estatais.

A Globalprev foi contratada para ajudar a BDO Trevisan num trabalho de consultoria no Petros, fundo de pensão da Petrobras. A segunda foi a intermediação da venda de ações da Gamecorp, empresa que tem como acionista Fábio Luiz Lula da Silva, o Lulinha, filho do presidente, para a Telemar, maior operadora de telefonia do país. O negócio envolveu 5,2 milhões de reais.

Para a Schincariol, além da auditoria, a Trevisan fez, no ano passado, um estudo sobre a tributação no setor de cervejas. De acordo com a análise, o sistema atual de impostos beneficia a Ambev. No entanto, ao mesmo tempo que fazia o estudo para a cervejaria de Itu, a Trevisan mantinha contrato de consultoria com a Ambev. "Não há conflito de interesses", diz Trevisan. "Um trabalho não tinha nada a ver com o outro."

<< Home