Valério quer o dele de volta


Depoimento de Delúbio, dizendo que operava em nome do PT, facilitou a ação do Valério.

PT recebe cobrança judicial das empresas de Marcos Valério

(ABr)
A 21ª Vara da Justiça Estadual de São Paulo notificou nesta quarta-feira o Partido dos Trabalhadores (PT) sobre a cobrança de R$ 92,497 milhões feita em nome das empresas de Marcos Valério, SMP&B e Graffiti, e de seu sócio, Rogério Lanza Tolentino. A cobrança foi protocolada na última sexta-feira. De acordo com a notificação de Marcos Valério, as três empresas, teriam emprestado R$ 55,941 milhões ao PT em diversas ocasiões no período de 21 de fevereiro de 2003 a 01 de outubro de 2004. "Os recursos financeiros eram colocados à disposição do Notificado [PT] que por intermédio do então tesoureiro Delúbio Soares de Castro, indicava a destinação", diz trecho do documento. De acordo com a defesa de Marcos Valério, o dinheiro reajustado hoje equivale aos R$ 92,497 milhões pedidos.

(noite)

<< Home