Sessão Nostalgia


E nem tanto assim. Entrevista na FSP em abril/05, o banqueiro Daniel Dantas afirma que esteve com o ministro José Dirceu.

São Paulo, domingo, 17 de abril de 2005
LIGAÇÕES PERIGOSAS
Banqueiro diz que não vai desistir, fala das denúncias de corrupção...

Folha - As pessoas dizem que o sr. é inflexível. É verdade?

Daniel Dantas - Posso até ser inflexível. Eu não sou obrigado a ser flexível.

Folha - Mas não é legítimo que os fundos de pensão queiram renegociar?

Dantas - Acho perfeitamente legítimo. Só que as duas partes têm que concordar.Eu não concordei. Se fosse uma flexibilização menor, seria possível. Mas ela era vital.Na verdade, era o controle das empresas. O curioso é que em outros negócios eles aceitam essa situação. Aceitam na Iberdrola, ela manda e eles ficam lá.

Folha - O sr. diz que foi chamado a Brasília pelo então presidente do Banco do
Brasil, Cassio Casseb, para falar sobre esse conflito. Não foi uma tentativa de negociação?
Dantas - Não. Não foi uma negociação. Foi um ultimato [para desfazer os acordos com os fundos de pensão].

Folha - Com o José Dirceu [ministro da Casa Civil] os srs. estiveram também.

Dantas - Com o José Dirceu...mas o José Dirceu nunca colocou pressão.

Folha - Falaram com ele?

Dantas - Com o José Dirceu... nem me lembro. Tivemos um encontro em Brasília, expliquei alguns assuntos que ele queria saber e pronto.

(noite)

<< Home