Segue Delúbio


Deputada mostra lei que proíbe a transferência de recursos de um partido a outro. Delúbio reconhece e diz que por isso não foram contabilizados. Nota anterior já havia antecipado isso. Delúbio diz que as despesas que precisavam de cobertura -de diretórios e partidos- também não haviam sido contabilizadas por quem recebeu. E reconhece que é crime. Mais uma vez defende o ex-ministro José Dirceu e diz que nada sabia a partir de quando passou a ministro. Delúbio informa que quem representava o PP nas "negociações" era o deputado Janene.

(tarde)

<< Home