República OffShore V


MP negocia reduzir pena contra delação.

Parceiro de Barcelona é preso em Praga

O Globo - Acusado de movimentar US$ 1,2 bilhão entre 1995 e 2002 em pelo menos seis contas do Banestado e do Merchants Banks, de Nova York, o doleiro Hélio Renato Laniado foi preso anteontem pela Interpol em Praga. Laniado fugiu do Brasil em abril. Denunciado pelo MP-F por evasão de divisas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, ele tinha prisão preventiva decretada e seu nome constava da lista de “red notice” (pedido de prisão com vista a posterior extradição) da Interpol. Ao verificar a contabilidade paralela dos negócios de Laniado, o MPF verificou ainda que ele atuava no Brasil em parceria com o doleiro o Toninho da Barcelona, preso desde o ano passado e que na terça-feira afirmou a integrantes da CPI dos Correios, em São Paulo, que operou para o PT na campanha de 2002.

De acordo com procuradores da República, entre 1995 e 2002 Laniado, com Eliott Maurice Eskinazi, Renato Bento Maudonet Junior e Dany Lederman, também denunciados pelo MPF, movimentou US$ 1,2 bilhão.

O MPF decidiu iniciar amanhã, no Paraná, as negociações para a redução da pena de Toninho da Barcelona, que prometeu anteontem entregar supostos esquemas do PT e de membros do governo à CPI dos Correios.

(manhã)

<< Home