REFER: Denúncias & Denúncias


Trechos da entrevista dada hoje pelo ex-presidente do Fundo de Pensão dos Ferroviários (REFER), Jorge Moura, ao Sidney Rezende, na CBN.

JORGE MOURA: "O deputado Carlos Santana tem uma máquina política que precisa ser alimentada com recursos. Ele mesmo tem o comando do Serviço Social das Estradas de Ferro, o SESEF, e o PLANSFER, que é o carro chefe do SESEF. O SESEF, quando eles assumiram, tinha 195 empregados. Hoje tem 310 empregados. O SESEF tinha 45 milhões em carteira com Notas do Tesouro Nacional, Série C, Banco do Brasil, agência SAARA, na Rua Buenos Aires.

Hoje eles já queimaram cerca de 35 milhões, em festas, pagodes, churrascos, patrocínios, eventos, obras. Tem até uma auditoria da Controladoria Geral da União. Foi feita uma auditoria que, lamentavelmente, a Rede Ferroviária não fez com competência, com qualidade

....Eles falavam em nome de um assessor do Carlos Santana, o Juarez Barroso, que o PT começou a apelidar de Juarez Pororoca, porque era ligado ao Haroldo Pororoca, que é um aplicador de fundos, oriundo inclusive do Pedro Paulo Leone, do governo Collor.

...Esse Juarez Barroso é um articulador financeiro do Carlos Santana. Inclusive monitorava comadre do Carlos Santana, a Maria Cristina Montemor Siciliano, pelo celular, nas reuniões o conselho deliberativo ".

(noite)

<< Home