Quando ninguém reparava, as coisas fluiam...


Jefferson nunca negou sua longa amizade com Brandão( aquele corretor do escândalo do IRB). Palocci -o recebeu com pompas e circunstâncias. E ficou bem calado quando o caso IRB veio a tona.


25/08/2004 ISTOÉ DINHEIRO

O CORRETOR BRANDÃO:“Serei o maior do Brasil”

Brandão é dono da Assurrê, cujos negócios cresceram 25% em 2003 e devem avançar mais 30% este ano. “Serei o maior do Brasil”, promete. Foi Brandão quem acertou a conversa entre Palocci e Toppeta ( presidente da corretora americana Metlife). Estava junto. Sua especialidade é o setor público. Ele já tem 30 contas do nicho dos servidores, incluindo a dos funcionários da Eletrobrás e do BNDES. Agora, ajudou a montar a Divisão Governo da MetLife. Brandão tem um cacife caro e raro no mercado – os Códigos de Desconto, que permitem debitar apólices no salário dos servidores.
Pela lei, só as associações de classe têm direito aos códigos. Brandão criou sua própria associação. A MetLife usará o código dele. “Sou um cara que aproveita as oportunidades que a vida me dá”, festeja.

“O Brasil é a nossa nova prioridade”,

diz o presidente internacional da MetLife, Bill Toppeta. Antes de oficializar o plano, Toppeta conversou com o ministro Antônio Palocci, da Fazenda. “Já comecei a olhar o setor com mais carinho”, disse Palocci. O que poucos sabem é que a MetLife chega a Brasília não apenas com Snoopy ao seu lado, mas pelas mãos do corretor Henrique Brandão, fenômeno de sucesso desde que o governo do PT começou.

<< Home