PT Vai Perder a Imunidade Tributária


Análise feita por tributarista que pediu que seu nome seja reservado.

A legislação do Imposto de Renda determina que os Partidos Políticos são IMUNES a IMPOSTOS. Porém, para manter essa IMUNIDADE, o partido deve cumprir várias regras, como:

1) Manter contabilidade regular, ou seja, deve registar TODAS as suas receitas e despesas, com comprovação documental. Isso significa que a figura das Receitas não Contabilizadas (Out of books) só existe na cabeça dos Petistas de todos os Matizes.

2) Não pode remunerar seus dirigentes. ( Genoino, o Delúbio e o Silvinho recebiam salário.)

3) NÃO PODE FAZER EMPRÉSTIMOS A SEUS DIRIGENTES. Mas fez para o LULA, ZÉ DIRCEU E GENOINO. E sem juros.

4) Não pode incorrer em despesas que na empresa tributada normalmente pelo Imposto de Renda - Lucro Real seriam consideradas INDEDUTÍVEIS.

Isso quer dizer que o PT só pode incorrer em despesas:

4.1) COMPROVADAS (PAGA PELO CAIXA 1 COM DOCUMENTO HÁBIL E RETENÇÕES NA FONTE QUANDO FOR O CASO) e;

4.2) QUE ESTEJAM DE ACORDO COM OS OBJETIVOS SOCIAIS DO PARTIDO. Por exemplo a festa de posse de Lula não o é.

NÃO SERIA DEDUTÍVEL

Como os fatos abaixo já estão comprovados e alguns confessados o PT JÁ PERDEU A SUA IMUNIDADE TRIBUTÁRIA. Falta apenas a nossa Polícia Federal e Receita Federal entrarem em ação.

Algumas consequências pecuniárias as quais o PT está sujeito:

a) TRIBUTAÇÃO DE TODAS AS SUAS RECEITAS, OU SEJA, CAIXA 1 + CAIXA 2, COM JUROS, MULTA POR ATRASO E MULTA POR INFRAÇÃO FISCAL. Os ditos "empréstimos feitos pelo Marcos Valério" não existem do ponto de vista fiscal.

B) RECOLHER NA FONTE, a alíquota de 56%, O IMPOSTO DE RENDA INCIDENTE SOBRE PAGAMENTOS AOS BENEFICIÁRIOS NÃO IDENTIFICADOS, com todos os acréscimos legais. Ou seja, sobre todos os saques efetuados, a mando do Delúbio, que não tiverem comprovantes hábeis, em nome do PT, incidirá o IR na fonte à alíquota de 35%, que se transforma em 56%, porque o PT tem que assumir o ônus da fonte.

(noite)

<< Home