Projeção


CONGRESSO

O quadro político (e especialmente o parlamentar) caminha para uma situação de governo sem partido. Os caminhos de Lula e do PT, serão obrigatoriamente contrários. O PT só tem como recuperar a sua imagem voltando a sua identidade política anterior, ou seja, caminhando para a esquerda. A bancada da esquerda vai crescer com isso. Lula só tem uma direção a adotar para se afirmar: caminhar para o centro com um discurso populista difuso.

Por outro lado os partidos que formavam a sua base estarão sem liderança, estilhaçados e inibidos em formar fila automaticamente com o governo. A oposição -como é de sua característica (e falo aqui do PFL e do PSDB) não tem, como não tem tido até aqui, outro caminho se não fazer oposição parlamentar pela esquerda. Portanto, só pela esquerda poderá o congresso decidir.

Entretanto o PMDB começa a sentir que ele também está no jogo de 2006 o que certamente inibe a sua unidade. Na melhor hipótese votará dividido ao meio.

Desta forma a capacidade de deliberação do Congresso nos próximos meses está anulada, a menos que por consensos passando pela oposição à esquerda, incluindo o PT, e pela oposição de sempre.


(tarde)

<< Home