Privacidade! Ou Não?


Quinta-feira deputados discutiam o direito à privacidade no caso dos "programas" com prostitutas, regados a champagne,.. Quase todos entendiam que, mesmo que tudo isso não se jusficasse moralmente, tratava-se do âmbito privado de cada parlamentar que ninguém (midia) tinha direito de invadir. Uns poucos discordavam dizendo que por se tratar de dinheiro de corrupção, portanto dinheiro que de uma ou outra forma, no final, é público, estes programas deveriam vir a luz do dia pois fazem parte da cadeia de fatos que envolvem corrupção pública. E que só se fosse dinheiro particular de cada um - deste ou daquele - é que deveriam ter resguardada a sua privacidade.

(manhã)

<< Home