Polícia Federal Reclama do STF


Com o Ministro Jobim pré-candidato a presidente, os cuidados deveriam ser muito maiores para não parecer obstrução. Leiam abaixo o que disse o procurador Geral nomeado por Lula.

Jornal Zero Hora.
Crise em Brasília
Inquérito do Mensalão está parado há 12 dias
CPI enfrenta burocracia

O inquérito do "mensalão" está paralisado há 12 dias porque o STF não decidiu se concede o prazo de mais um mês para a Polícia Federal (PF) concluir as investigações. O pedido de prorrogação foi feito pela PF no dia 11 e a demora na resposta impede a instituição de realizardiligências, investigar a conexão internacional do esquema, supostamente, montado peloempresário Marcos Valério e tomar o depoimento de mais de 40 acusados, entre os quais, 12 parlamentares.- Estamos de mãos atadas - reclamou um delegado.

Constatada, dias depois, a presença de deputados numa lista de sacadores de Valério apreendida em blitz no Banco Rural, o juiz federal considerou-se incompetente para julgar o processo e transferiu o inquérito para o STF, foro para parlamentares.

O STF, porém, levou duas semanas para dar o despacho, em meio a pressões da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios e críticas acirradas da oposição contra a demora. Mesmo assim, o tribunal deu só 15 dias de prazo para a PF realizar todas as diligências necessárias, tomar os mais de 70 depoimentos que o caso requeria.

Mesmo com quatro delegados e um batalhão de agentes, peritos e técnicos atuando no caso, a PF não deu conta de concluir todo o trabalho. Para decidir se dá mais prazo, o STF pediu parecer do procurador-geral da República, Antônio Fernando Souza. Após recebê-lo, o procurador levou mais três dias para dizer que só daria o parecer se recebesse todos os 36 volumes do inquérito para fundamentar a análise. Enviado no dia 18, só hoje o material recebeu o carimbo de "recebido" do STF, e levará mais três dias para obter o mesmo carimbo da PGR.

<< Home