Pior Que Um Crime, Um Erro


Trecho de artigo de Renato Mezan, (colunista da FSP), -no caderno MAIS da FSP.

O título se refere a uma resposta de Talleyrand, (ministro de relações exteriores de Napoleão) a este, quando Napoleão decidiu assassinar o Duque de Enghien.

"Como notou entre outros Maria Rita Khel, seu discurso tem sido de modo geral despolitizado e despolitizador: fala como pessoa a outras pessoas e não como chefe de Estado. Emprega quase exclusivamente metáforas retiradas de dominios como o familiar,(pais e filhos), ou do esporte,( futebol), que nada tem a ver com o registro da politica. Falta a seu governo um projeto de país -e isso apesar do PT ter atraído para suas fileiras, o maior número de intelectuais já cooptado por um partido no Brasil."

(manhã)

<< Home