PFL Jovem/RJ Entrevista Cesar Maia

Entrevista do PFL Jovem do Rio de Janeiro com Cesar Maia.

PFL Jovem - Aonde se vai, se ouve o mesmo: Cesar Maia é o franco favorito para Governador. O senhor é candidato ao Governo do Estado?

Cesar Maia - Posso garantir que não. Seria desonesto criar esta expectativa para atrair deputados à nossa legenda até setembro, e em março dizer que não. Desde já garanto que não serei candidato a Governador.

PFL Jovem - Quais seriam as razões?

CM - O compromisso com a cidade do Rio de Janeiro é definitivo para o nosso grupo. As conseqüências para o PAN, com a paralisia do Governo Federal, exigem que a Prefeitura mobilize recursos que estavam programados para outros setores. Por outro lado não há como garantir a terceira etapa do Favela-Bairro junto ao BID sem que essa negociação, neste momento, seja pessoal. Ademais, a probabilidade da crise atual produzir conseqüências nas finanças públicas, é muito grande o que exige um gestor que tenha acumulado experiência nessa área. Qualquer erro pode inviabilizar o PAN. Por exemplo: a Prefeitura antecipou suas dívidas em dólar para estes últimos meses, supondo que o dólar ficará acima de 2,40. Devemos cristalizar os recursos do Fundo de Pensão em títulos de mais de 20 anos de prazo?

PFL Jovem - E em nível político?

CM - Deixe eu concluir. A Prefeitura realiza, em parte, com setor privado, o maior programa de investimentos em grandes equipamentos da história do Rio e que rara é a cidade que realizou simultaneamente: Centro Nordestino, Estádio Olímpico, Cidade do Samba, Cidade da Música, Complexo do Autódromo, Sala Tom Brasil, Nova Marina da Glória, Cidade das Crianças, Rede de Vilas Olímpicas, Centros de Cidadania, Rede de Novas Escolas-Padrão, Hospital de Acari, ... São bilhões de Reais. E isso tem que ser conduzido com mão de ferro em uma conjuntura de crise.

PFL Jovem - E a política?

CM - Precisamos que nosso grupo ainda esteja a frente da Prefeitura após 2008. Para isso minha permanência é fundamental. Curitiba viveu um ciclo continuado de 25 anos com base no IPUR e com Lerner liderando. Nossa vitória na eleição de 2008 é fundamental para concluir estas intervenções administrativas, urbanas e sociais.

PFL Jovem - E a Presidência da República?

CM - Certamente seria um projeto maior de interesse estratégico para o Rio. O ano de 2005 estava planejado para dar visibilidade nacional ao meu nome. A crise interrompeu a pré-campanha e este processo. Sempre há a possibilidade das circunstâncias darem competitividade a candidatura. Mas a probabilidade é certamente muito menor, com vácuo imposto pela crise.

PFL Jovem - Quem será o candidato do PFL a Governador?

CM - Fizemos algumas sondagens em torno de nomes sobre-partidários. Não deram certo. Decidimos na semana passada que será certamente alguém do PFL do Rio e do núcleo de nosso grupo e com perfil de realização, ampliando a nossa equipe atraindo nomes e profissionais para esta tarefa. O Estado do Rio não agüenta mais palanque, incompetência e clientelismo.

(tarde)

<< Home