Pesquisa JB-IBPS


Pesquisa JB-IBPS de 15 a 19 de agosto

Entre segunda e sexta-feira, o IBPS, em parceria com o Jornal do Brasil realizou um levantamento, ouvindo 803 eleitores em todo o Estado do Rio.

Com maior ou menor interesse, 73,4% dos ouvidos estão acompanhando o noticiário, sem falar nos 17,7% que ficaram atentos ao início do escândalo mas já se consideram saturados com tanto dinheiro fácil em cena.

Decepcionados com o governo, 56,5% dizem que a corrupção é maior hoje do que na administração anterior. Mais da metade – 55% – acha que o presidente Lula sabia dos casos de corrupção, embora só 21,3% acreditem que ele participava do esquema montado. O desencanto fica escrachado na pesquisa IBPS-JB quando se pergunta ao eleitor sobre eventuais castigos: a grande maioria (68,5%) acha que os culpados não serão punidos.

No entanto, o ceticismo para com os atos e declarações do Presidente é nítido, na medida em que a maioria (63,9%) afirma não acreditar em Lula. O seu discurso, transmitido em cadeia nacional e revestido da pompa de uma reunião ministerial, saiu literalmente pela culatra. Após o discurso, 37% dos entrevistados passaram a acreditar menos no presidente.Com todos os problemas, não há apoio na sociedade para a tese do impeachment do Presidente, referendado por apenas 30% do eleitorado.

Os entrevistados afirmaram, em 25,4%, que pretendem anular o seu voto em 2006, o que, somado aos 6% que deverão votar em branco, perfaz 31,4% do total dos eleitores.


(noite)

<< Home