O Preço Exigido


Para ninguém ficar zangado, lista inclui um do PSDB e outro do PFL. É o preço exigido pela "base".

Correio Braziliense. Trecho.

Um senador tucano e um deputado pefelista deverão entrar na lista dos “cassáveis”. Diante das pressões que vem sofrendo desde a semana passada para incluir ou retirar nomes de parlamentares da relação que encaminhará para que o Conselho de Ética inicie os processos de cassação, o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) cogita fazer uma lista mais ampla possível. Com isso, a idéia é acrescentar todos os nomes envolvidos, estabelecendo em seu relatório uma gradação das responsabilidades. Assim, o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e o deputado Roberto Brant (PFL-MG) deverão ser incluídos, elevando a lista de “cassáveis” para 19 nomes.

As campanhas de Azeredo, para o governo de Minas em 1998, e de Brant, para prefeito de Belo Horizonte em 2004, receberam dinheiro das empresas do publicitário Marcos Valério sem emissão de recibos.

<< Home