"Negócios" no Pará


Correio Braziliense de hoje.

O dinheiro do empresário Marcos Valério também serviu para quitar as dívidas de candidatos derrotados no primeiro turno das campanhas de 2002 e que se aliaram ao PT na segunda votação. Foi o que aconteceu no Pará quando o candidato derrotado do PSB, Ademir Andrade, exigiu o pagamento de R$ 900 mil de seus débitos para apoiar a candidata petista Maria do Carmo, que terminou derrotada por Simão Jatene (PSDB).

O apoio eleitoral remunerado foi revelado ontem ao Correio Braziliense pelo ex-integrante da Executiva estadual do PSB no Pará, Vladimir Gomes.Ele contou como foi acertado o pagamento da dívida em três parcelas iguaisnos meses seguintes.

Uma das parcelas foi recebida pelo ex-líder estudantil de Brasília Charles Santos Dias, que aparece sacando R$ 300 mil, segundo lista de beneficiários do dinheiro apresentada à Polícia Federal por Simone Vasconcelos,diretora financeira da SMPB, agência de publicidade de Valério. Charles, que é filiado ao PSB e ex-diretor do Diretório Central dos Estudantes da Uneb,foi assessor de Ademir Andrade quando o candidato derrotado ao governo do Pará era senador entre 1995 a 2002.

(manhã)

<< Home