Mais República Offshore


CPI contesta versão de Costa Neto para R$ 6,5 mi

Comissão reúne indícios de que recursos depositados na Guaranhuns por Valério foram repassados ao ex-deputado ou pessoas que ele indicou, e não gastos na campanha de Lula


Estado de SP.

A CPI dos Correios já dispõe de evidências que ajudam a desmontar a versão apresentada pelo presidente do PL, Valdemar Costa Neto, de que o dinheiro recebido por ele do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza foi utilizado integralmente para quitar dívidas da campanha do presidente Lula da Silva.

Os técnicos da comissão reúnem indícios de que todos os recursos depositados na Guaranhuns Participações Ltda. por Marcos Valério foram repassados para Costa Neto ou a pessoas indicadas por ele, e não gastos na campanha presidencial de Lula. A Guaranhuns é controlada por uma offshore sediada no Uruguai, que mantém conta bancária nas Ilhas Cayman.

A CPI suspeita que, por meio dela, o esquema Marcos Valério fez remessas para o PT, internando recursos ilícitos em paraísos fiscais.


(manhã)

<< Home