LC: Sobre a PRECE (Fundo de Pensão da CEDAE)


Existem 2 tipos de origens de déficits... um que equivaleria ao conceito de lucro líquido tradicional (receitas - despesas) e outro que contemplaria efeitos ditos atuariais.

Quando se coloca que a PRECE apresentou déficits atuariais, dá margem a uma defesa hipotética de mudanças das tábuas e talvez minimize os efeitos de má rentabilidade na correta análise da performance de investimentos.

Acredito que este não seja o caso da PRECE, que deve ter tábuas pra lá de pessimistas quanto a expectativa de vida (reduz o passivo atuarial) e ao mesmo tempo deve apresentar retorno pífio de seus investimentos. Não posso assegurar isso porque relativamente nem demonstrativos para elaboração de propostas de serviços eles disponibilizavam em suas "concorrências". É... desconfiança.

Ver artigo anterior.

<< Home