Gabeira


Estado de SP -caderno ALIÁS- entrevista GABEIRA -em duas páginas.


Gabeira critica a imprensa petista e outros trechos.

Como assim?

Quando eu escrever o livro, a mídia também não vai ficar muito bem. Há diversos jornalistas que se prestam à perspectiva do PT. Então, eles acharam que eu ia cair num ostracismo total, porque estão acostumados a achar que fora do PT não existe vida. Isso porque eles não têm competência para ter vida fora do PT e acham que todo mundo, ao sair do PT, morre. Não é verdade. Você sai e floresce. O PT é um atraso. Agora não é só um atraso. É um caso de polícia.

E o próximo governo, o senhor arrisca uma previsão?

Na minha opinião, a próxima coalizão para dirigir o Brasil não deve ter um marco ideológico tão grande, mas deve estar mais preocupada com a fronteira ética.

Falando em evangélicos, o senhor é deputado pelo Rio de Janeiro. Acha que seu Estado merece o casal Garotinho e Rosinha?

Quando você fala deles, parece que estou sendo levado para outro planeta (risos). Mas não é. Esse casalé produto de uma política decadente. Em primeiro lugar, porque utiliza os mecanismos emocionais para se aproximar e ganhar o voto. Vi a Rosinha na TV dizendo "eu dei leite, eu dei almoço a um real, eu dei etc." Nesse momento, ela simbolicamente se apropriou do dinheiro do Estado, o atribuiu a si própria e transformou um programa social num ato de generosidade pessoal. Se ela estivesse na Europa, seria presa. É nefasto.

Qual o saldo dessa farsa,( PT a nível federal) ?

O saldo é o maior fracasso histórico de um projeto político no Brasil. A expressão Titanic é importante porque realmente é um fracasso de grandes dimensões, que será lembrado por muito tempo. Estamos assistindo ainda a alguns saltos do navio, pessoas se agarrando na amurada, mas o saldo será o grande naufrágio, a queda do Muro de Berlim do Brasil, mas sem nenhuma glória.

<< Home