Farra do Boi


PT segurou a informação mais de um ano.

Planalto terá de detalhar uso de cartões
Folha-SP.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, se comprometeu a enviar amanhã à Presidênciarequerimento cobrando informações sobre gastos com cartões corporativos, por meio dos quais autoridades do Planalto fizeram gastos milionários. O requerimento de informações estava parado na direção do Senado havia dois meses e meio. A partir da publicação, o governo terá 30 dias para encaminhar ao Congresso detalhes dos gastos. Calheiros negou que a demora fosse intencional. "Havia inicialmente uma dúvida se as informações não representavam quebra do sigilo bancário, mas amanhã [hoje] mesmo colho as assinaturas e mando publicar", disse ontem em resposta ao questionamento da Folha.

Uma regra baixada no primeiro ano do governo Lula pelo Gabinete de Segurança Institucional alegou "questões de segurança" para barrar o acesso a informações sobre as despesas com os cartões. A regra vem mantendo desconhecido o destino do dinheiro público gasto com cartões. A falta de transparência foi apontada até por relatório do TCU (Tribunal de Contas da União).

No governo Lula, os cartões se transformaram numa rotina cara. Até o final de 2004, os gastos da Presidência nessa modalidade somavam R$ 16,7 milhões. No mesmo período, os saques em dinheiro com os cartões, considerados ainda menos transparentes, alcançaram R$ 6 milhões.

(manhã)

<< Home