Escândalo "ficou mais perto de Lula", diz NYT


Trechos do Estado de São Paulo:


O crescente escândalo de corrupção do Brasil "ficou mais perto do presidente Lula da Silva depois que um auxiliar admitiu que pelo menos R$ 10,5 milhões, transferidos através de contas secretasno exterior, foram ilegalmente usados para financiar a campanha do PT em 2002".

Assim o jornal The New York Times descreve, em sua edição de hoje, a crise política brasileira.A confissão de Duda Mendonça sobre os pagamentos irregulares, prossegue o Times,"é potencialmente mais danosa para o partido" - pois pode levar à cassação de registro do PT, "o que obrigaria Lula a disputar a reeleição como candidato sem partido"

Outros jornais:

A crise brasileira foi tema, também, do jornal The Times, de Londres, segundo o qual o presidente Lula "fez uma desesperada tentativa de salvar seu governo, indo à TV para pedir desculpas por um escândalo de financiamento e suborno em massa". Outro jornal inglês, o Financial Times, informa que "a sobrevivência política (de Lula) foi posta em dúvida".

A situação do presidente brasileiro, diz o FT, "ficou sumamente comprometida". Em Madri, o El País destaca que as denúncias "chegam ao cerne da campanha que o levou (o presidente Lula) ao poder".Segundo o jornal espanhol, as acusações de Duda Mendonça "aumentam os temores de uma possível demissão e golpeiam a popularidade do presidente". Em Paris o diário Le Monde reproduz trechos do discurso feito por Lula na TV e dá grande ênfase à derrota que ele sofreria, segundo o Datafolha.

(manhã)

<< Home