E é ele o relator no caso José Dirceu


Em dinheiro vivo.
Deputado Júlio Delgado tira da mala R$ 11 mil para comprar carro usado numa agência da cidade.


Correio Brasiliense.
O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) pagou em dinheiro vivo por um carro adquirido no último mês de maio.

Relator do processo do deputado José Dirceu (PT-SP) no Conselho de Ética da Câmara, o parlamentar mineiro dispensou o uso de cheques ou transferências bancárias para quitar um Tempra, 16 válvulas, cor cinza steel e modelo 1998/99. As notas foram transportadas dentro de uma valise tipo 007.

A compra do carro aconteceu no dia 27 de maio. Naquele dia, no início da tarde, a mulher do deputado esteve em uma agência revendedora na Cidade do Automóvel e mostrou-se interessada em comprar um automóvel com bagageiro grande. Tinha interesse em viajar para Minas Gerais e precisava de espaço para levar malas. Ao ver as disponibilidades da loja, mostrou-se interessada no Tempra.

À tarde, a mulher de Delgado voltou à agência, acompanhada do marido e de um motorista. Os três deram uma volta no carro e aprovaram o desempenho. O deputado quis pagar a conta na mesma hora. Sem cerimônias, abriu a valise e retirou os maços de dinheiro. O Correio Braziliense ouviu dois funcionários da agência revendedora. Um deles contou os detalhes descritos acima sobre o negócio. O outro afirmou que o veículo foi vendido por R$ 11 mil, pagos em cash. O carro ficou registrado no nome de Delgado. Procurado pela reportagem, o deputado confirmou a forma de pagamento. “Eu realmente paguei o carro em espécie”, afirmou. “Mas tirei o dinheiro da minha conta e não há nada de irregular nisso”, declarou o parlamentar mineiro. O deputado contou que não costuma adotar a prática de quitar dívidas dessa forma, mas naquele caso específico foi a melhor solução. !!!!!!!!!!!!!!!!!!

<< Home