Crise Política no Peru Continua

Apesar dos Excelentes Resultados na Economia

Fernando Olivera apresentou sua demissão dois dias depois de sua polêmica nomeação para Ministro das Relações Exteriores do Peru, que provocara a mais grave crise dos quatro anos de gestão de Toledo, ao causar a queda do "Primeiro Ministro"(uma espécie de ministro-coordenador), Carlos Ferrero e a demissão de todo o gabinete ministerial.

Olivera é uma figura controversa, por seus ataques freqüentes, desabridos, injustos e justos à honra de tantos políticos peruanos. Foi o autor da divulgação dos chamados “vladovídeos”. Seu partido, o MIM, Movimento Independente Moralizador, tem diminuto tamanho, mas assegura a maioria governamental na Câmara.

A apenas oito meses das eleições presidenciais, Toledo precisa recompor seu Ministério com rapidez para garantir a estabilidade política do país.

(manhã)

<< Home