Comentário: Os Juros


O Copom manteve o juro básico,Taxa Selic, em 19,75%. Da Fiesp à CUT, da Força Sindical à Firjan (até a Firjan), todos protestam. O Presidente da CUT pede a cabeça de Meirelles (deveria ter pedido no comício de ontem). A Força Sindical diz que só serve a especulação. E por aí vai.

A taxa real de juros do Brasil, usando os últimos três meses como base, é disparada a maior do mundo. Qual a lógica desta decisão? Simples. A lógica é política. A Selic incorpora, desde as eleições de 2002, um risco-PT-Lula, um risco politico estimado em cinco pontos. Neste momento com o PT caminhando para a esquerda, com Lula caminhando para o palanque, e com a cúpula do governo, em boa parte, no banco dos réus, era natural que o Banco Central não mexesse em nada.

Como dizia agora a noite um diretor de uma importante instituição financeira respondendo um telefonema meu: - Qualquer outra decisão seria uma imprudência,... política.


(noite)

<< Home