Bem, ele é o laranja de quem ?

Correio Braziliense -Trechos.

Saque de R$ 2 milhões

Dono da MM Consultoria, empresa acusada de ser laranja no esquema da Gtech, voltará à CPI dos Bingos

O Correio Braziliense teve acesso a informações que complicam o advogado Wálter Santos Neto, um dos donos da MM Consultoria Ltda., empresa acusada de ser laranja no suposto pagamento de propina a integrantes do PT pela GTech. Dados da movimentação financeira da MM em uma conta do Bradesco comprometem e desqualificam as justificativas apresentadas por Santos Neto à CPI dos Bingos para explicar sua relação com a GTech. O advogado fez saques milionários,de até R$ 2 milhões. A multinacional de processamento de loterias renovou seu contrato com a Caixa Econômica Federal sem abertura de nova licitação três meses após a posse do governo petista em abril 2003.

Ele terá trabalho para convencer os senadores de que não é o laranja do esquema. Isso porque foi indicado para o trabalho por Enrico Gianelli, advogado que também representou a Gtech.

Gianelli, que depõe nesta terça-feira na CPI dos Bingos, é acusado de intermediar o contato de Rogério Buratti, ex-assessor do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, com os dirigentes da multinacional. Buratti declarou na CPI dos Bingos que o caminho via Palocci não deu certo e que a saída seria pela Casa Civil, por meio de Waldomiro Diniz, também envolvido no caso GTech.

Marcelo Aguiar, sócio de Santos Neto na MM Consultoria, foi nomeado assessor especial do subsecretário da Secretaria de Comunicação (Secom),em 2003. Na acareação com Santos Neto na CPI dos Bingos, Aguiar disse que não sabia da movimentação financeira da empresa, que havia dado como inativa desde 1999.

<< Home